Inicial

 

 

Residência Médica » Institucional
 

O texto a seguir tem como objetivo principal oferecer a você colega, informações sobre o Serviço de Urologia do Hospital Amaral Carvalho de Jaú, S.P.

Iremos subdividi-lo em tópicos para melhor informá-lo. Logo no inicio contamos (sucintamente) a História do Hospital Amaral e o início do Departamento de Urologia. A seguir as parcerias que fizemos ao longo destes últimos anos com grandes Universidades Brasileiras (USP, Unifesp e Unesp Botucatu), os Cursos e Estágios patrocinados pela Sociedade Brasileira de Urologia e pela Escola Superior de Urologia, seguido das rotinas do serviço, de nossas estatísticas, das reuniões científicas, das assinaturas de revistas, da participação em Congressos e Jornadas Urológicas e finalmente, das atividades desenvolvidas pelos membros do serviço assim como dos atuais residentes. Cumpre ressaltar que a Residência Médica em Urologia do HAC é reconhecida tanto pelo MEC assim como pela SBU.

1. A História do Hospital Amaral Carvalho
2. Corpo Médico e Funcional
3. Instalações Hospitalares e Residenciais
4. Equipamentos
5. Parcerias com Universidades
6. Cursos Oficiais da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU)
7. Rotinas de Trabalho do Departamento
8. Reuniões Científicas
9. Assinaturas de Revistas
10. Congressos e Jornadas Urológicas
11. Estatísticas
12. Demonstrativo das Atividades Cirúrgicas dos Residentes (Dr. Fábio R2 e Dr. Thiago R1) 2003 e 2004
 

1. A História do Hospital Amaral Carvalho (HAC)

O Dr. Carvalho, após concluir seus estudos na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, seguiu para a Alemanha a fim de especializar-se. Retornando no início do século passado, 1900, construiu o núcleo centro do que viria a se tornar a Maternidade de Jaú. Em 1916, com grande visão e pioneirismo, transformou a Maternidade em Fundação Privada, uma das primeiras do País. Na verdade, com o passar dos anos, a instituição funcionou como hospital geral até que, em 1965, o Dr. Edwin Montenegro, filho do saudoso Prof. Benedito Montenegro e sobrinho neto do Dr. Amaral Carvalho, transferiu-se da Capital para Jaú, assumindo a direção da instituição. Passados 4 anos, em 1972 instalou a primeira bomba de cobalto e iniciou com grande pioneirismo a transformação da então Maternidade em primeiro centro Oncológico do Interior do Estado de São Paulo. Assim começou a convidar jovens médicos para assumir os novos departamentos, iniciando com Cabeça e Pescoço, Gastro, Gineco, Oncologia Clínica, Urologia, etc. Atualmente a instituição conta com 280 leitos, recebe pacientes de 350 municípios paulistas e 160 de outros Estados. Realiza 12.000 cirurgias/ano tendo sido já realizados 150 transplantes de medula óssea. Em 1975, quando eu fazia o primeiro ano de Residência em Urologia no Servidor Público de São Paulo - Francisco Morato de Oliveira, durante minhas férias de maio, fui convidado a assumir o serviço de Urologia.

Assim, em fevereiro de 1976, tendo feito um ano de Cirurgia Geral e um de Urologia, mudei-me para Jaú, e durante os dois primeiros anos praticamente auxiliei o Dr. Montenegro em suas cirurgias diárias, participando de gastrectomias, cirurgias de substituição de esôfago, amputações de reto, etc., o que no futuro demonstrou ser de enorme valia na execução das derivações urinárias e utilização de intestino em cirurgias urológicas. Passados dois anos, já conhecendo bem a realidade de Jaú, segui para Espanha, Barcelona, Fundação Puigvert, onde pude aprender os princípios da cirurgia endoscópica e oncológica, na época incipientes nos serviços brasileiros. Em 1989 convidei o Dr. Carlos Hermann Schaal para ser meu primeiro parceiro de trabalho, tendo assumido o setor de Impotência; passados 5 anos, o Dr. Fernando César Sala para ser o responsável pela Urodinâmica e Uropediatria e, finalmente em 1998, o Dr. André Pereira Vanni para chefiar o setor de Ultrasonografia Urológica.
No período de 1996 a 1999, todos saíamos em rodízio por 3 a 4 meses por ano para estagiar em instituições Européias ou Americanas, o que contribuiu grandemente para o amadurecimento de nossa equipe. Hoje realizamos média de 350 litotripsias/mês, tendo sido no ano de 2001 o serviço de maior volume no Estado de São Paulo. No ano de 2001 foram realizadas 512 RTUs de próstata, 178 de Bexiga, 245 Prostatectomias Radicais Perineais, 56 Cistectomias Radicais, mais de 200 Ureteroscopias e 80 Percutâneas, etc. Temos recebido a visita quase que diariamente de colegas de outras instituições e após um trabalho árduo, em 2002 credenciamos nossa residência junto ao Ministério da Educação e Cultura, estando em fase final a aprovação de nosso credenciamento junto à Sociedade Brasileira de Urologia.

 

Topo

2. Corpo Médico e Funcional

O corpo médico do Departamento de Urologia conta com 4 médicos, dois residente (que no ano que vem serão 3, R1, R2, R3) e dois colaboradores (vide foto).

•  Renato Prado Costa – Médico Urologista e Chefe do Serviço
•  Carlos Hermann Schaal – Médico Urologista
•  Fernando Cesar Sala - Médico Urologista
•  André Pereira Vanni - Médico Urologista
•  André Luiz Pereira Silva – Médico Residente  – R5
•  Guilherme de Almeida Prado Costa – Médico Residente – R4
•  Luis Felipe Vallacich Yubi - Médico Residente - R3
•  José Pascoal Cortez – Médico Colaborador
•  Ricardo Ferri Barreto – Médico Colaborador

Para dar suporte ao nosso trabalho contamos com 11 secretárias, uma das quais apenas para suporte científico, 5 instrumentadoras, um office boy e um técnico em litotripsia.

 

Topo

3. Instalações Hospitalares e Residenciais

O Departamento de Urologia conta com enfermaria própria, com 25 leitos para atendimento de pacientes SUS além de ala de apartamentos para atendimento de pacientes conveniados e particulares. Quatro consultórios com sala médica, sala de exame e banheiro. Sala de espera com capacidade para 60 pessoas, com TV, e lanchonete própria. Em anexo, ou seja, em frente aos consultórios, a poucos metros, portanto da sala para realização de cistoscopias e pequenos procedimentos. Em anexo há sala de litotripsia com sala para o operador e para a secretária. No centro cirúrgico temos duas salas exclusivas da urologia uma com paredes plumbicas com radioscopia móvel Carm (Philips) e equipamento completo de videocirurgia.

Nossos residentes residem em casa que dista dois quarteirões do hospital, com conforto sendo que cada um conta com seu quarto exclusivo, um dos quais uma suíte.

 

Topo

4. Equipamentos

Contamos com todos equipamentos para procedimentos endourológicos (ressectoscópios, uretrótomos, cistoscópios adulto e infantil, rígidos e flexíveis, ureteroscópios rígidos e flexíveis, aparelho de litotripsia balístico, equipamento de cirurgia percutânea com todos tipos de cateteres e sondas extratoras. Todos os equipamentos são de última geração das marcas Stroz ou Olympus

 

Topo

5. Parcerias com Universidades

Em 1991 os Departamentos de Urologia da Unesp de Botucatu iniciou para os residentes de primeiro ano de Urologia estágio no HAC por 10 meses, cada um de seus dois residentes passava alternadamente mês sim mês não em Jaú participando de todas as atividades do departamento. Pelo excelente intercâmbio que passou a existir, tais estágios foram se repetindo e o estagio que era uma parceria entre dois departamentos passou a ser um intercâmbio oficial entre a Fundação Amaral Carvalho e a Diretoria da Faculdade de Medicina de Botucatu. Foram 9 anos de intercâmbio, portanto 18 colegas participaram deste programa. No ano 2000 devido à grande expansão de nossas atividades decidimos instituir nossa própria residência que foi oficialmente reconhecida pelo MEC (Ministério da Educação e Cultura através de seu Conselho de Residência Médica) e em seguida pela SBU (Sociedade Brasileira de Urologia) tendo se iniciado em 2003. Assim não existia mais espaço para os estágios dos colegas de Botucatu tendo sido encerrado este intercâmbio em 2002.

Como todo o serviço tem suas peculiaridades e deficiências, firmamos convênios com a USP (Prof. Sami Arap) oferecendo aos nossos residentes no terceiro ano de urologia (portanto, quinto ano de residência) estagio oficial de dois meses em Andrologia e Reprodução e com a Unifiesp (Prof. Miguel Srougi) estádio de dois meses em Transplante Renal e Uropediatria, complementando a formação de nossos residentes nos melhores serviço do Brasil. Fica aberta ao final da residência a possibilidade de que o residente faça um estágio nos Estados Unidos em serviços de renome internacional por dois meses.

 

Topo

6. Cursos Oficiais da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU)

No ano de 1999 durante a gestão do Prof. Salvador Villar Correia iniciou-se, patrocinado pela SBU o programa Urologista Visitante, tendo o HAC recebido o Dr. Gilson Cantidio de Natal, RN, que permaneceu em estágio oficial em Jaú por dois meses, tornado-se um dos nossos grandes amigos.

Já na gestão do Prof. Erick Wroclaviski foram iniciados muitos programas como o PQP, Escola Superior de Urologia etc. O Amaral Carvalho participa de muitos programas anualmente. Em 2005 serão ministrados os cursos listados abaixo:

•  Biópsia de Próstata
•  Peniscopia
•  Percutânea
•  Prostatectomia Radical

•  RTU de Próstata
•  Segmento Intestinal
•  Ureteroscopia
•  Urodinâmica

 

Topo

7. Rotinas de Trabalho do Departamento

Diariamente realizamos no período da manhã de segunda a sexta-feira, portanto todos os dias, média de 10 cirurgias sob anestesia. Na sala de procedimentos ambulatoriais (também durante a manhã são realizadas cistoscopias, aplicações de medicações intravesicais, dilatações uretrais, biopsias de próstata, etc. com média de 15 procedimentos por manhã.

O ambulatório de urologia funciona das 7:00 às 13:00 horas dando atendimento a todos encaminhamentos, assim como, aos casos de litíase urinária. A máquina de Litotripsia que fica junto aos consultórios, trata em média de 2500 pacientes / ano, operando ininterruptamente das 7:00 às 18:00 horas. Verifique adiante, no capítulo estatísticas, os gráficos demonstrativos do movimento de cada setor do departamento.

Todas as manhãs após o termino das duas primeiras cirurgias geralmente em torno das 8:00 horas passamos visita em nossos pacientes. Participam sempre os médicos do staff, os residentes, uma secretária sênior, a enfermeira padrão, chefe da enfermaria de urologia. Cada caso é apresentado pelo seu respectivo médico sendo discutido e tomadas as decisões. Cabe lembrar mais uma vez que possuímos rotinas e protocolos que são rigidamente seguidos o que facilita enormemente nossas atividades, sem perda de tempo.

 

Topo

8. Reuniões Científicas

Desde 1998 realizamos reuniões científicas todas as quartas - feiras das 12:30 às 14:00 horas.

São apresentados resumos dos melhores trabalhos selecionados previamente, das revistas que assinamos: Brasilian Journal of Urology, Urology, Journal of Urology, AUA Up Date, Urologic Clinics of North América, Atlas of The Urologic Clinics of North America, Journal of Sexual Medicine além de livros que são adquiridos pelo departamento para sua biblioteca. Os trabalhos são apresentados em data-show, com distribuição do resumo em texto para cada participante. Duas vezes ao mês é apresentado um capítulo da urologia que foi atualizado por um dos membros do staff. Após qualquer evento científico, que um dos membros tenha participado é apresentado um resumo completo e discutido pelos membros do departamento. Seguimos protocolos rígidos com padronização de conduta. No inicio de cada ano damos nos dois primeiros meses aulas extras uma a duas por semana, noturnas, abordando os temas oncológicos. O Dr. André ministra um curso teórico e prático de ultra-sonografia com aulas semanais por 6 meses. Ao final o residente realiza em média 4 a 6 US por dia, todos os dias. O Dr. Fernando ministra curso teórico prático de Urodinâmica. Nosso departamento conta com o Portal www.urologia-jau.com.br que é atualizado toda quarta feira após o término das reuniões científicas. Contamos com secretária tempo integral dedicada exclusivamente às atividades científicas desenvolvidas no serviço.

 

Topo

9. Assinaturas de Revistas

•  Brasilian Journal of Urology
•  Journal of Urology
•  Urology
•  AUA Up Date
•  Urologic Clinics of North América
•  Atlas of The Urologic Clinics of North America
•  Journal of Sexual Medicine

 

Topo

10. Congressos e Jornadas Urológicas

Participamos de todos os Congressos Paulista e Brasileiro de Urologia, dos UroUSP, Bienal Oncológica, PTUs, Uroclubes SBU SP, Congresso Americano de Urologia (AUA) e Congresso Europeu de Urologia ( ECU). Os residentes fazem rodízio sempre pelo menos um e muitas vezes todos participam dos eventos mais importantes. Sempre após um evento urológico os que participaram fazem um resumo para os demais, na reunião científica na quarta-feira subseqüente.

 

Topo

11. Estatísticas

Segue abaixo os gráficos demonstrativos da maioria das principais cirurgias e procedimentos realizados desde o inicio das nossas atividades assim como a relação das cirurgias nas quais nossos residentes participaram quer como cirurgiões, primeiro ou segundo auxiliares.

 

 

RTU de Próstata - 6.956



RTU de Bexiga - 3.513



Prostatovesiculectomia Perineal – 3.253
Prostatovesiculectomia Perineal + Mini-Lap – 619
Prostatovesiculectomia Retropúbica – 223
Videolaparoscópica - 1
Total Geral 3.953

 



Prostatovesiculectomia Perineal – 3.253
Prostatovesiculectomia Perineal + Mini-Lap – 619
Total – 3.872

 



Nefrectomia Total - 1.268
Nefrectomia Parcial - 250
Total – 1.518


Cistectomia Total - 552
Bricker - 590
Ureterosigmoidostomia - 97
Studer - 48
Total - 1.287

 



Ureterosigmoidostomia - 94



Colocação de Prótese Peniana - 318
Colocação de Prótese Testicular - 66
Total – 384



Amputação Parcial de Pênis - 226
Amputação Total de Pênis - 30
Total – 256


Linfadenectomia Inguinal Bilateral - 248
Linfadenectomia Bi-ilíaca - 56
Total – 304


Linfadenectomia Retroperitoneal - 251



Cistoscopia – 24.817


B.C.G. – 5.598



Mitocin - 729

 



Pacientes Submetidos a LECO
Total 35.120


Ureteroscopia / Ureterolitotripsia – 3.045



Percutânea - 1.315


Colocação de Duplo J – 198
Ambulatorial



Colocação de Duplo J – 2.737
(Sob Anestesia)



Ultra-Som Urológico
Total – 9.959



Biópsia de Próstata – 4.433


 

Topo

12. Demonstrativo  das  Atividades  Cirúrgicas dos Residentes  (Dr. André Luiz Pereira Silva R5, Guilherme de Almeida Prado Costa R4 e Dr. Luis Felipe Vallacich Yubi R3) 2009, 2010 e 2011.

Relação nominal das cirurgias que tiveram participação 
D
r.
André Luiz Pereira Silva

 

2009

2010

2011

TOTAL

CIRURGIÃO

ADRENALECTOMIA

 

1

 

1

 

ADRENALECTOMIA LAPAROSCOPICA

1

2

 

3

 

AMPUTAÇÃO PARCIAL DE PÊNIS

6

5

 

11

8

AMPUTAÇÃO TOTAL DE PÊNIS + URETROSTOMIA PERINEAL

 

1

 

1

 

APENDICECTOMIA

 

1

 

1

1

ASPIRAÇÃO DE COÁGULOS VESICAL

14

6

 

20

15

BIOPSIA DE TESTÍCULO

 

1

 

1

1

BIOPSIA RENAL

 

1

 

1

 

BRICKER

13

11

5

29

14

CAUTERIZAÇÃO DE LESÃO PENIANA

2

1

 

3

3

CISTECTOMIA FUNDICA

2

 

 

2

 

CISTECTOMIA PARCIAL

1

1

 

2

 

CISTECTOMIA RADICAL

11

11

5

27

4

CISTOLITOTOMIA

2

3

 

5

4

CISTOLITOTRIPSIA

 

6

1

7

6

CISTOSTOMIA

4

5

 

9

6

COLOCAÇÃO DE PRÓTESE PENIANA

6

9

1

16

 

COLOCAÇÃO DE SFINCTER ARTIFICAL

5

1

2

8

 

CORREAÇÃO CIRURGICA DE INCONTINÊNCIA URINÁRIA

1

 

 

1

 

CORREAÇÃO DE HERNIA ESTOMAL

1

 

 

1

1

CORREÇÃO CIRURGICA DE CISTOCELE

 

2

 

2

1

CORREÇÃO CIRURGICA DE PRIAPISMO

 

1

 

1

 

CORREÇÃO CIRURGICA DE URETEROCELE

 

 

1

1

1

CORREÇÃO DE FÍSTULA URINÁRIA

 

1

 

1

 

CORREÇÃO DE FISTULA VESICO VAGINAL

 

 

1

1

1

DRENAGEM DE ABSCESSO

2

5

 

7

6

DRENAGEM DE HEMATOMA

 

1

 

1

1

ENDOPIELO PERCUTÂNEA

 

 

1

1

 

EPIDIDIMECTOMIA

2

 

 

2

 

ESCROTECTOMIA

1

 

 

1

 

ESPLENECTOMIA

 

1

 

1

 

EXERESE DE CISTO DE CORDAO

1

 

 

1

 

EXERESE DE GÂNGLIO INGUINAL

 

1

 

1

1

EXERESE DE GRANULOMA

1

 

 

1

1

EXERESE DE TU RETROPERITONEAL

 

 

1

1

 

FONTANA

 

2

 

2

 

GLANDECTOMIA

1

1

 

2

1

HEPATECTOMIA SEDIMENTAR

1

 

 

1

 

HERNIORRAFIA INCISIONAL

2

 

 

2

1

HERNIORRAFIA INGUINAL

10

5

2

17

7

HIDROCELECTOMIA

5

1

1

7

4

INGUINOTOMIA EXPLORADORA

1

 

 

1

 

INGUITOMIA EXPLORADORA

3

1

 

4

1

LAPAROTOMIA EXPLORADORA

11

10

2

23

9

LIGADURA DE HIPOGÁTRICA

1

 

 

1

 

LINFADENECTOMIA INGUINAL MEDIAL

5

3

 

8

4

LINFADENECTOMIA INGUINAL RADICAL

1

1

1

3

1

LINFADENECTOMIA RETROPERITONEAL

6

9

1

2

 

MEATOPLASTIA

1

 

 

1

 

NEFRECTOMIA PARCIAL

13

7

2

22

3

NEFRECTOMIA RADICAL

13

20

3

36

4

NEFRECTOMIA RADICAL + LIN FADENECTOMIA RETROPERITONEAL

1

 

1

2

 

NEFRECTOMIA TOTAL

12

5

1

18

10

NEFROLITO-ANATRÓFICA

 

1

 

1

 

NEFROSTOMIA PERCUTÂNEA

1

1

 

2

1

NEFROURETERECTOMIA

3

4

1

8

 

NESBIT

3

1

 

4

 

ORQUIECTOMIA BILATERAL

90

38

7

135

122

ORQUIECTOMIA RADICAL

19

11

2

32

26

ORQUIPEXIA

 

2

 

2

1

PALOMO

 

1

 

1

1

PASSAGEM DE DUPLO J

1

3

1

5

2

PERCUTANEA

1

14

11

26

10

PERINEOPLASTIA

1

 

1

2

 

PIELOPLASTIA

2

1

 

3

 

PLÁSTICA DE MEATO

1

 

 

1

1

POSTECTOMIA

9

6

 

15

14

PROMONTO FIXAÇÃO (BURCH)

 

 

1

1

1

PROSTATA PERINEAL

121

174

23

318

165

PROSTATA PERINEAL + MINI LAP

28

36

3

67

36

PROSTATA RETROPUBICA

2

5

 

7

 

PROSTATA TRANSVESICAL

12

2

5

19

12

PROSTATOTOMIA

 

1

 

1

1

PULPECTOMIA BILATERAL

 

 

1

1

1

PUNÇÃO DE HIDROCELE

1

1

 

2

2

REAPERTO DE SLING

 

3

 

3

 

REIMPLANTE URETERAL

1

2

1

4

 

RESSECÇÃO DE LESÃO URETRAL

1

 

 

1

 

RESSECÇÃO DE NEO BEXIGA + BRICKER

 

1

 

 

 

RESSUTURA DE PAREDE

4

4

 

8

5

RETIRADA DE DIVERTÍCULO URETRAL

 

1

 

1

 

RETIRADA DE GRANULOMA

1

1

 

2

2

RETIRADA DE LESÃO PUBIANA

1

 

 

1

1

RETIRADA DE SLING

2

 

 

2

1

RETIRADA PARCIAL DE TU RETROPERITONEAL

 

1

 

1

 

REVERSÃO DE VASECTOMIA

 

1

1

2

 

REVISÃO DE BRICKER

 

1

 

1

 

REVISÃO DE ESTOMA

 

1

 

1

 

RTU DE BEXIGA

1

64

23

88

78

RTU DE PROSTATA

32

98

5

135

115

RTU DE URETEROCELE

 

1

 

1

 

SLING (TVT/TOT)

3

13

2

18

2

SLING LONGITUDINAL

11

12

3

26

3

TORACOLAPAROTOMIA EXPLORADORA

1

 

 

1

 

TRATAMENTO CIRURGICO DE PRIAPISMO

 

1

 

1

 

TRATAMENTO CIRURGICO DE PRIAPISMO

 

 

1

1

 

URETEROCISTONEOSTOMIA BILATERAL

1

 

 

1

 

URETEROLITOTOMIA

3

2

 

5

4

URETEROSCOPIA

36

155

13

204

117

URETEROSIGMOIDOSTOMIA

1

2

 

3

 

URETEROURETEROANASTAMOSE

2

 

 

2

 

URETROPLASTIA PERINEAL

 

2

 

2

2

URETROPLASTIAO + PULPECTOMIA

 

1

 

1

 

URETROSTOMIA PERINEAL

 

3

 

3

2

URETROTOMIA INTERNA

2

15

2

19

17

VARICOCELECTOMIA

4

1

 

5

 

VASECTOMIA

17

2

 

19

8

TOTAL 28/02

582

833

139

1539

873

 

Relação nominal das cirurgias que tiveram participação 
D
r.
Guilherme de Almeida Prado Costa

 

2010

2011

TOTAL

CIRURGIÃO

ADRENALECTOMIA

1

 

1

 

AMPUTAÇÃO PARCIAL DE PÊNIS

3

 

3

2

ASPIRAÇÃO DE COÁGULOS VESICAL

4

1

5

4

BIOPSIA DE PRÓSTATA

1

 

1

1

BRICKER

15

 

15

 

CAUTERIZAÇÃO DE LESÃO PENIANA

4

 

4

4

CISTECTOMIA PARCIAL

2

 

2

1

CISTECTOMIA RADICAL

12

1

13

 

CISTOSTOMIA

7

1

8

7

COLOCAÇÃO DE ESFINCTER ARTIFICIAL

1

 

1

 

COLOCAÇÃO DE PRÓTESE PENIANA

9

4

13

 

CORREÇÃO CIRURGICA DE CISTOCELE

1

 

1

 

DIVERTICULECTOMIA

 

1

1

 

DRENAGEM DE ABCESSO

2

 

2

 

DRENAGEM DE HEMATOMA

3

 

3

 

ESPLENECTOMIA

1

 

1

 

EXERESE DE GRANULOMA

1

 

1

1

EXERESE DE LESÃO ILÍACA + RETALHO MIOCUTÂNEO

1

 

1

 

EXERESE DE NÓDULO TESTÍCULO

 

1

 

 

EXPLORAÇÃO DE BOLSA TESTICULAR

1

 

1

1

EXPLORAÇÃO TESTICULAR + BIOPSIA

1

 

1

1

FONTANA

1

 

1

 

FRENOPLASTIA

1

 

1

1

GLANDECTOMIA

2

 

2

1

HERNIORRAFIA INGUINAL

9

5

14

3

INGUINOTOMIA EXPLORADORA

3

1

4

3

LAPAROTOMIA EXPLORADORA

8

1

9

 

LINFADENECTOMIA INGUINAL MEDIAL

7

 

7

6

LINFADENECTOMIA PELVICA

2

 

2

 

LINFADENECTOMIA RADICAL INGUINAL

4

 

4

 

LINFADENECTOMIA RETROPERITONEAL

18

1

19

 

LOMBOTOMIA EXPLORADORA

4

 

4

1

MEATOPLASTIA

 

1

1

 

MILLIN

1

 

1

 

NEFRECTOMIA LAPAROSCÓPICA

1

 

1

 

NEFRECTOMIA PARCIAL

24

3

27

 

NEFRECTOMIA POLAR

1

 

1

 

NEFRECTOMIA RADICAL

23

1

24

2

NEFRECTOMIA RADICAL C/S LINFADENECTOMIA RETROPERITONEAL

4

 

4

 

NEFRECTOMIA TOTAL

7

 

7

5

NEFROURETERECTOMIA RADICAL

6

1

7

2

NESBIT

1

 

1

 

ORQUIDOPEXIA

 

1

1

 

ORQUIECTOMIA BILATERAL

59

14

73

70

ORQUIECTOMIA RADICAL

18

4

22

15

PERCUTANEA

4

3

7

 

PIELOLITOTOMIA + COLECISTECTOMIA

1

 

1

 

PIELOPLASTIA

1

 

1

 

POSTECTOMIA

8

3

11

8

PROSTATA PERINEAL

212

39

251

49

PROSTATA PERINEAL + MINI LAP

34

3

37

2

PROSTATA RETROPUBICA

3

 

3

1

PROSTATA TRANSVESICAL

11

5

16

13

PULPECTOMIA BILATERAL

2

 

2

2

PUNÇÃO DE HIDROCELE

 

2

2

2

REIMPLANTE URETERAL

2

1

3

 

RESSUTURA DE PAREDE ABDOMINAL

4

 

4

2

RETIRADA DE GRANULOMA

3

 

3

3

RETIRADA PARCIAL DE TU RETROPERITONEAL

1

 

1

 

REVISÃO DE BRICKER

1

 

1

 

REVISÃO DE URETROSTOMIA PERINEAL

 

1

1

 

RTU DE BEXIGA

 

4

4

2

RTU DE PROSTATA

11

15

26

18

RTU DE PROSTATA + CISTOLITOTOMIA

 

1

1

 

RTU DE PROSTATA + CISTOLITOTRIPSIA

2

 

2

 

RTU DE PRÓSTATA + ORQUIECTOMIA BILATERAL

8

1

9

3

RTU DE URETEROCELE

1

 

1

 

SLING LONGITUDINAL

10

3

13

 

SLING TOT/TVT

3

 

3

 

SUPRARRENALECTOMIA + ESPLENECTOMIA + NEFRECTOMIA RADICAL

1

 

1

 

TRATAMENTO CIRURGICO DE PRIAPISMO

1

 

1

 

TRATAMENTO CIRURGICO DE PRIAPISMO

1

 

1

1

TROCA DE PRÓTESE PENIANA

2

 

2

 

URETERECTOMIA

3

 

3

 

URETERECTOMIA + LIN FADENECTOMIA PÉLIVCA + REIMPLANTE URETERAL

1

 

1

 

URETEROLITOTOMIA

4

 

4

3

URETEROSCOPIA

35

22

57

6

URETEROSIGMÓIDOSTOMIA

1

 

1

 

URETROSTOMIA PERINEAL

2

1

3

 

URETROTOMIA INTERNA

1

3

4

 

VARICOCELECTOMIA

6

2

8

 

VASECTOMIA

12

1

13

12

TOTAL 28/02

629

 

726

236

 

Relação nominal das cirurgias que tiveram participação 
D
r.
Luis Felipe Vallacich Yubi

 

2011

TOTAL

CIRURGIÃO

AMPUTAÇÃO PARCIAL DE PÊNIS

1

1

 

BRICKER

2

2

 

CISTECTOMIA TOTAL

1

1

 

CISTOSTOMIA

1

1

1

COLOCAÇÃO DE PROTESE PENIANA

4

4

 

EPIDIDIMECTOMIA

1

1

 

HERNIORRAFIA INGUINAL

2

2

1

LAPAROTOMIA EXPLORADORA

1

1

 

NEFRECTOMIA PARCIAL

1

1

 

NEFRECTOMIA RADICAL C/S LINFADENECTOMIA RETROPERITONEAL

1

1

 

NEFROURETERECTOMIA RADICAL

2

2

 

ORQUEICTOMIA RADICAL

5

5

2

ORQUIECTOMIA BILATERAL

5

5

2

PERCUTÂNEA

1

1

 

POSTECTOMIA

1

1

 

PROMONTO FIXAÇÃO (BURCH)

1

1

 

PROSTATA PERINEAL

17

17

 

PROSTATA PERINEAL + MINI LAP

5

5

 

PROSTATA RETROPUBICA

1

1

 

PROSTATA TRANSVESICAL

3

3

1

REAPERTO DE SLING

1

1

 

REAPERTO SLING

1

1

 

REVISÃO DE URETROSTOMIA PERINEAL

1

1

 

RTU DE PROSTATA + ORQUIECTOMIA BILATERAL

3

3

 

SLING LONGITUDINAL

2

2

 

SLING TOT/TVT

1

1

 

URETEROSCOPIA

4

4

 

TOTAL 28/02

69

69

7

 

 É importantíssimo salientar que nossos residentes são tratados como colegas e cabe a eles uma série de atribuições e responsabilidades relacionados ao trabalho médico, aos pacientes enfim à sua atividade urológica, entretanto não são desvirtuadas suas finalidades sendo que a eles é oferecido e cobrado a atividade exclusivamente médica, sem que tenham que perder seu tempo indo atrás de exames de laboratório, de tomografias. Contamos com um conjunto de 11 secretárias responsáveis pela burocracia do departamento. Ao médico cabe o trabalho exclusivamente profissional.

Se você, colega, deseja maiores informações entre em contato conosco ou se preferir venha nos visitar.

 

Topo
TBR Poduções

© Copyright 2003, TBR Produções, todos direitos reservados.


Ambulatório do Depto. de Urologia: Rua Dona Silvéria, 150

Fone: (14) 3621-2199 - PABX Litotripsia: 3622-5249

Consultórios: Rua Luiz Paiva, 100 (em frente ao Hospital)

Fone: 3625-2000 - consultas E-mail: urologia.jau@netsite.com.br